• (41) 3632-1813 (Piên)
  • (47) 3511-0228 (São Bento do Sul)
  • contato@mundisoft.com.br
  • Segunda à Sexta (8:00 - 12:00 / 13:00 - 19:00)

Confira o crescimento do Ensino a Distância no Brasil

(Post teste)

Confira o crescimento do Ensino a Distância no Brasil

   O número de cursos a distância cresceu quase dez vezes na última década. Veja quais são os cursos mais procurados nessa modalidade!

      O Brasil está descobrindo – e se apaixonando – pelos cursos de graduação a distância. A ideia de estudar em qualquer lugar, seguindo seu próprio ritmo e conciliando outras atividades tem cultivado um número cada vez maior de adeptos.

    O avanço da tecnologia também ajuda bastante a transformar esse cenário. Com internet mais rápida, já somos capazes de acompanhar aulas ao vivo, assistir a vídeos, acessar materiais de aula e trocar informações com colegas e tutores com mais tranquilidade. Além disso tudo, existe o quesito economia: fazer um curso a distância sai, na maioria das vezes, bem mais barato que um tradicional. Confira a seguir o crescimento do ensino a distância no Brasil e as vantagens de fazer um curso nessa modalidade!

 

O crescimento do EAD na última década

      Cerca de 17% de todos os 8,2 milhões de estudantes matriculados em cursos superiores no Brasil estão fazendo uma graduação a distância. Pode parecer pouco numa primeira olhada, mas acompanhe a seguir como essa modalidade vem se expandindo no Brasil:
     Em 2003, o Brasil tinha 52 cursos a distância em atividade. A maioria era de licenciatura e, em 92% dos casos, os matriculados estudavam em universidades públicas (federais ou estaduais). Hoje o cenário é completamente diferente.

     O número de matrículas em cursos a distância aumentou de forma impressionante. De quase 50 mil alunos inscritos nessa modalidade em 2003, passamos a mais de 1,3 milhão atualmente!

Desse total, temos hoje:

40,3% matriculados em licenciaturas
31% matriculados em cursos de bacharelado
28,7% matriculados em cursos superiores de tecnologia (cursos de tecnólogo)
      Os números que reforçam esse crescimento também são surpreendentes. Confira alguns:
      De 52, saltamos para 1.365 cursos a distância oferecidos em faculdades públicas e particulares de todo o país. A previsão é que esse número continue a se multiplicar nos próximos anos.

       Do total de cursos superiores a distância disponíveis hoje, 595 são de licenciatura, 480 são de formação tecnológica e 290 de bacharelado.

      As universidades privadas viraram o jogo e agora detêm a maioria dos cursos nessa modalidade. Se em 2003, 92% dos alunos de EAD estavam em faculdades públicas, atualmente esse número é de apenas 10,4%. Isso significa que 89,6% dos alunos que fazem alguma graduação a distância hoje, no Brasil, está matriculado em uma instituição particular.

     Comparado com 2013, o número de ingressos nos cursos a distância no ano seguinte cresceu 41,2%, enquanto nos cursos presenciais o aumento foi de 7,0%. É um sinal claro que a EAD está se popularizando no Brasil.

      Há também algumas curiosidades: as mulheres são maioria entre os que optam pela modalidade a distância. E enquanto a idade média nos cursos presenciais é de 21 anos, no EAD é de 32! A maioria opta por cursos de licenciatura.

Por que escolher um curso a distância?

      Os motivos para escolher um curso a distância são inúmeros! Conheça alguns dos principais:
      Mais tempo livre
          – O ensino a distância permite estudar onde e quando quiser, sem ter, na maioria das vezes, que estar em sala de aula em determinado horário. Assim, você pode organizar seu tempo e conciliar o curso com outras atividades (trabalho, família, afazeres diários, etc.).

      Menor custo de formação – Além das mensalidades dos cursos a distância serem, de forma geral, mais acessíveis que os tradicionais, quem opta por essa modalidade ganha um bônus: a economia com deslocamentos diários e alimentação. Sem ter que ir para a faculdade todos os dias, o aluno economiza bastante em transporte público ou com combustível e estacionamento.

     Conhecimento sempre à mão
 – Nos ambientes virtuais de aprendizagem, onde ocorrem as aulas a distância, o aluno pode acessar o conteúdo sempre que quiser: aulas gravadas, textos, documentos. Também pode interagir a qualquer momento com outros alunos ou com professores e tutores, publicar dúvidas a qualquer hora da noite e compartilhar conhecimento nos fóruns.

      Cursos reconhecidos no mercado
 – Se você pensa que o diploma de um curso superior vale menos que o de um curso tradicional, talvez fique feliz em saber que ambos têm a mesma validade. O que importa, nesses casos, é o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC). A forma como o estudante aprende, se pelo computador ou na sala de aula, não faz a menor diferença. Mas fique atento a um fato: no Brasil, o curso a distância não pode ser 100% remoto. A lei obriga as universidades a oferecerem pelo menos 20% da grade curricular em atividades presenciais. Isso pode se traduzir em encontros para apresentação de trabalhos, provas finais, aulas em laboratório ou aulas de integração. Por isso, é importante escolher um curso que tenha um polo de apoio presencial próximo à sua casa. Algumas vezes por semestre você terá que se deslocar até lá. Fique atento a esse detalhe!

Fonte: https://www.ead.com.br/ead/crescimento-ensino-a-distancia-no-brasil.html

Gostou desse artigo?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest
Moça do Teste

Moça do Teste

Realizando alguns experimentos,conseguimos verificar o melhor meio para sanar as nossas necessidades!

EsCREVA O SEU COMENTARIO